sábado, 28 de fevereiro de 2009

Uma imagem vale mais que mil palavras...

Foto de: Henry Carier
Tem gente que tem talento. Ponto.
Tem aqueles que deixam sua marca na monocromia da imagem,
Uma escrita que não tem palavras, mas que marca de forma indelével.
As vezes um sorriso,
Uma lágrima,
Sensações e impressões que não podem ser definidas apenas sentidas.
Sem sinais gráficos, apenas sentimento.
beijo, beijo, beijo...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

FAMÍLIA


Sem palavras... É apenas uma parte (neste momento muito feliz) de nossa família!

Imagens de um final de semana de carnaval...


Beijo beijo, beijo...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Não nasci para borboleta, sou vespa!

Tenho certeza você já percebeu, não nasci para borboleta, sou vespa.
Nem belas asas, nem esplendor colorido,
Sou inseto de asas simples,
Não espere que enfeite seu jardim,
Não sou lépida lepdoptera,
Minha ordem é outra.
Meu ferrão é dolorido,
E não é apenas defesa,
Também é ataque.
Minha arquitetura é estranha, você não gostaria de tê-la por perto.
Sou na minha, não tente interferir,
Não pense me domesticar,
Não me espere sair do casulo.
Porque eu,
Eu não nasci para borboleta,
Sou vespa.
Com toda a graça e charme que este inseto possa ter...

beijo, beijo, beijo...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Made in china

Ela está do outro lado do mundo, mas sinto sua prensença divertida aqui comigo.

China, Coréia, Tailândia...

Seu lugar é aqui e está sempre em meu peito.
Meu coração lhe acolhe,
Minhas lembranças te mantém perto.

Piminha, te adoro!

beijo, beijo, beijo...

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009




É isso que dá não ter nada para fazer, assistir DVD em plena terça à tarde...
Mas tudo bem, porque o filme é realmente muito bom. Sobre amizade em uma época que estou sentindo tanta falta das minhas amigas.
Não estou falando das amizades com que dividi o verão, não eu falo de outras tão importantes quanto elas.
Minhas amigas que durante quatro anos fizeram parte de cada dia meu.
Nós dividimos incertezas, no almoço e planos no lanche da tarde.
Estudamos para provas juntas e sanamos nossas dúvidas.
Emprestamos livros e ganhamos conselhos.

Durante quatro anos nós tivemos sonhos parecidos em sua completa disparidade.
Não penso que nenhuma de nós se imaginava menos que uma engenheira de sucesso e quem sabe algumas de nós tenhamos conseguido parte deste sonho. Não sei...

É para elas que hoje deixo meu carinho.
Para essas garotas fortes que desafiam a vida e enfrentam o que está a frente.
Amigas leais e insubstituíveis...
Se não forem os melhores abraços, com certeza são os mais seguros.
Vocês ainda fazem parte de cada dia, quando relembro a piada,
Quando preciso de conselho, quando vejo a fotografia.
beijo, beijo, beijo...
vcs moram no meu coração!








CONSPIRAÇÃO INTERNACIONAL


Todo mundo sabe de alguma coisa
Que eu não sei
De um filme que eu não vi
De uma aula que faltei
Por mais que eu tente
Eu nunca chego no horário
Eu perco tudo o que eu ponho no armário
Tudo atrapalha o que eu faço
Mas pros outros parece tão fácil
A fila que eu escolho
Vai sempre andar mais devagar
E o troco acaba bem na hora que eu vou pagar
Se eu me distraiso um único instante
Pode apostar que eu perco o mais importante
Tudo atrapalha o que eu faço
Mas pros outros parece tão fácil
Os vizinhos devem rir por trás do jornal
E eu desconfio de um complô
O maior que já se armou
Uma conspiração internacional
Todo mundo acha que o Rio de Janeiro
Não é bonito como foi no passado
Será que é verdade, será que eu devo acreditar
Quando eles dizem que eu cheguei atrasado
Nunca foi nada perfeito
Mas até que eu gosto assim desse jeito.
Ok, peguei emprestada esta música do kid abelha, nunca tinha ouvido, mas entrei no site e gostei
Adoro o kid, acho mesmo que é minha banda favorita entre todas as favoritas...
Agora vou voltar ao trabalho...
beijo, beijo, beijo.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Será que era assim?

Ou foram meus olhos que ludibriaram minha mente,
Meu coração que enganou minha cabeça,
Meus pensamentos que me levaram ao lugar comum,
Onde as paisagens parecem ser minhas e lembro de coisas que não vivi.

Será que era mesmo assim?
Será que meus pés já tocaram a grama,
Minhas mãos já deslizaram nos muros,
Meu corpo já se deixou cair.
Será que não é apenas tolice,
Um sonho inventado, que acreditei.
Uma manha na blusa que eu não usei,
Uma migalha do pão que não me alimentei,
Um amor ausente que inventei.

Será que era assim?

beijo, beijo, beijo...

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Meus melhores, só meus...

Meus melhores momentos estão guardados...
E ao escrever esta frase uma onda de lembranças chega em minha cabeça...
Meus melhores momentos, meus pequenos tesouros...
Coisas que por mais incrível que pareça quase não são comentadas.
Não são tabus, são apenas momentos... Meus momentos!
É incrível como se torna fácil comentar sobre outras coisas menos importantes e estes continuam lá, quietinhos em seu espaço sagrado apenas para mim.
Como se falar sobre eles os gastassem ou maculassem as imagens que guardo...
Meus melhores momentos são apenas meus...
Não os divido com mais ninguém!
E posso parecer egoísta ao dizer isso, mas o que se pode fazer?
Seus melhores momentos são apenas seus e quem sabe, se você os dividisse comigo eu também não lhes daria o devido valor, assim como você não compreenderia o porquê de meus momentos guardado terem sido os melhores quando já lhe contei tantas outras aventuras...
Então guardo o meu comigo e respeito a chave pendurada em seu peito...
Não vamos arrombar as fechaduras...


Beijo, beijo, beijo...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

video

Eu fiz!

Tá legal eu confesso, eu fiz...
E se quer saber não sinto exatamente vergonha, e por que teria?
Sim. Eu levei um banco de madeira uma tarde que tive que enfrentar fila no banco!
Foi ótimo, eu me sentei peguei meu livro da mochila e comecei a ler. Quando a fila andava eu dava uma puxadinha no banquinho e lia mais um pouco...
Também fui eu quem soltou os sapos da caixa na faculdade,
Eu que faltava muitas aulas quando fazia matemática,
Eu que junto com minhas amigas queimei material do laboratório sem querer,
Eu que fui até a cidade vizinha sem desculpa nenhuma, só pra ficar com um carinha,
Eu que fui escoteira por treze anos e aguentei um monte de gente falar mau, aguentei um monte de gente me censurar um monte de gente me usar...
É eu fiz!
Joguei betes no último verão, e eu tenho 27 anos! quer saber? Amei!
Eu escrevi poemas que não quero que ninguém leia,
Eu recomendo livros,
Adoro seriado de Tv,
E amo muito papai e mamãe...

É eu fiz, eu faço novamente se for preciso...
tudo de novo...
Sem tristeza,
Sem remorsos,
Somente as boas lembranças, recordações de sensações emocionantes...

beijo, beijo, beijo...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Tristes linhas...

Ler o que minha maninha escreveu hoje, mexeu uma ferida que eu achava já ter fechado.
Saudade, que dor imensa me causa a saudade...
Nos últimos dias meus textos tem sido reportagens de dias de sol e amigos, mas esse tempo se foi, agora resta a saudade e a espera... ano que vem quem sabe?
Mas a dor que senti não foi tão simples, não de algo tão recente.
Minha avó era uma pessoa sem igual, uma senhorinha de pele e cabelos muito claros...
Faz tanto tempo que nos deixou, e agora me fugiu a cor de seus olhos... porquê?
Queria me lembrar de cada detalhe, seu sorriso tímido seu jeito frágil...
Que dor eu senti naquele dia...
A flor que soltei sobre o caixão e parte da minha história sendo enterrada...
Minha querida avó que deus a tenha...

beijo.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Estive pensando...

Minha mãe odeia que eu inicie uma frase deste jeito, ela sempre acaba respondendo:
- Pensando? Jura?
O olhar bem característico que me faz olhar de lado e continuar a falar...
Pois então, estávamos hoje, eu e minha maninha, sentadas no parque conversando tranquilamente sobre amenindades pensando o quanto nossas mentes são "criativas", sei lá a gente viaja, pegamos um assuntinho sem graça e deixamos rolar...
Hoje falávamos sobre pequenos delitos de nossos conhecidos e como eles seriam vistos aos olhos da lei...
De um ladrãozinho (fato para o qual não temos prova) da cidade, ao nosso círculo de amizades não sobrou muita gente...
Então, acredito que ninguém é completamente imune...
Até uma amiga nossa, para quem não encontrávamos nada, pensamos tanto até lembrar de que ela batia nos colegas para defender uma amiga (por sinal minha irmã), AGRESSÃO!!!!
Pois é, ninguém está livre e eu até poderia continuar escrevendo, listando uma série de mancadas, ou pequenos deslizes, mas sei lá...
Vai que a polícia resolve prender a todos nós?
Então, que esqueletos estão guardados no seu armário????

beijo, beijo, beijo...

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

As pequenas alegrias...



E vai dizer que é preciso dinheiro para ser feliz...
Tudo bem que a felicidade sozinha não enche barriga, mas o que seria de nós sem uma alegriazinha de vez em quando...
Aqui em casa cada coisinha nova é uma alegria.
Como a lagartixa que vimos noites atrás, foi logo um corre pegar a máquina, e então: Fotos (com teia de aranha e tudo...)!!!!
A gente também tenta aproveitar cada instante da melhor maneira...
Como o dia que fomos ao shoping e enconhtramos a toalha do timão:
- Gi, bate uma foto?
- Rapidinho, rapidinho...
E pronto, foto batida, momento feliz registrado...
beijo, beijo, beijo...

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009




Sobre os livros

Queria escrever uma linha sobre cada título que coloquei como recomendações, mas não sei se conseguiria, alguns eu até já andei comentando (porque adorei demais e fiquei um tempo digerindo a história bem contada).
Amo tanto os livros, que as vezes me perco. Entre o desejo de manusear as páginas a realização de uma boa compra, ou de um empréstimo bem sucedido.
Agora que estou novamente em Blumenau as possibilidades se abrem com as visitas e biblioteca da Universidade (espaço que mais gosto naquele lugar).
E falando sobre isso, ainda não estive lá, mas amanhã pode ser uma boa...

beijo, beijo, beijo...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Confuso como eu...

Estou cansada de falar de mim e por mais que as férias tenham sido ótimas, ainda assim acho que não existem palavras o suficiente para expressar, então: RELAXAR deve ser a pedida.

Tenho me apegado profundamente as palavras de Adriana Calcanhoto, me divertindo de forma indescritível com sua Saga Lusa, rindo deveras com seu estado "chapadinha".

A história é inspiradora e eu até tentaria escrever em seu estilo, mas infelizmente não me acho capaz de tanto. Meu lance são as histórias criadas, não as histórias vividas e sempre que vou neste rumo acamo chegando ao poema... Não consigo evitar, é mais forte que eu...

Mas sabe o quê? Deixa pra lá...

Faz tempo que quero falar de outra coisa, dou voltas, arrumo pretextos, me distraio e deixo pra lá...

Acho que ficou de novo, escrevi, desisti, vou deixar o suspense. Fica pra outra...

Beijo, beijo, beijo....

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Nós aqui




É galera voltamos...


Eu e minha maninha e mais fiel amiga estamos de volta no apê...


E vou contar, tudo por aqui estava muito bagunçado e deu a maior trabalheira pra por tudo em ordem, mas conseguimos!


Algumas comprinhas, muitas coisas jogadas fora e estamos prontas para mais um semestre,


Que seja melhor que o passado, mais desafios, conquistas e amizades.


Que continuemos unidas como sempre e nos respeitando ainda mais...


É isso, estamos prontas e que venha o melhor!!!




beijo, beijo, beijo...